Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, março 09, 2017

Televisões e smartphones usados para efeitos de espionagem.

WikiLeaks publishes 'biggest ever leak of secret CIA documents'
The 8,761 documents published by WikiLeaks focus mainly on techniques for hacking and surveillance

-- De facto, o admirável mundo novo tem qualquer coisa de deveras assustador --




Há coisas que se intuem mas que, em concreto, se desconhecem e que, quando uma pequena ponta é revelada, nos levam a perceber que a tecnologia já avançou para campos nos quais os sistemas políticos ainda não conseguiram penetrar.

Sempre achei que a tecnologia avança mais rapidamente do que a capacidade de as organizações se adaptarem. É frequente, em diversos contextos, eu dizer isto.

Há temas que, por não terem que ver com questiúnculas caseiras ou fofocas internacionais, nos passam ao lado. Mais: se alguém fala delas, tende a passar por alarmista ou por ser fã da teoria da conspiração. Acreditem: não é o meu caso. 

Digo com convicção que acho que não sei como vai ser possível travar o avanço de práticas que são absolutamente contrárias à liberdade, ao respeito pela privacidade e, em última análise, à democracia e que se relacionam com a utilização, em roda livre, da tecnologia.

Afirmações destas não deveriam ser escritas num espaço destes em que tanto falo de assuntos mediamente sérios ou hilariantes, como invento histórias, como me atiro à incompetência de Carlos Costa ou à irresponsabilidade e falta de chá de Passos Coelho. Mas este é o meu espaço e, portanto, é aqui que também falo de assuntos que, francamente, me preocupam.

Enquanto é tempo (e eu, na verdade, não sei se ainda se vai a tempo), as sociedades democráticas deveriam eleger um conjunto de assuntos transversais (isto é, independentes de linhas partidárias) e, num pacto de regime, abordá-los de forma muito responsável. E isto deveria escalar para níveis supra-nacionais pois não são assuntos de um ou outro país em particular. 

Um dos temas que deveria ser encarado com seriedade é este: a tecnologia avança de uma maneira veloz e caótica, pondo em risco os regimes democráticos. A tecnologia é barata, está disponível de forma ubíqua e a sua utilização é a que se quiser. Miúdos em casa, malucos onde calhar, gente mal-intencionada -- todos podem fazer uso desregulado da tecnologia. Computação e comunicações baratas à disposição de todos. Mesmo que se queira, não é possível legislar à velocidade a que a tecnologia avança.

Vault 7: CIA Hacking Tools Revealed


Já no outro dia aqui publiquei um texto que o meu filho escreveu sobre o aproveitamento da vasta e detalhada informação das redes sociais com o objectivo de manipular o sentido de voto (e de que a eleição de Trump é exemplo).

As notícias que agora leio sobre isto da internet das coisas ao serviço da espionagem deixam-me ainda mais preocupada. Não sei se a televisão lhes deu o devido destaque mas sei que fui ao Expresso e não encontrei nada. O critério de selecção e alinhamento das notícias é outro dos preocupantes factores que nos estão a levar à alienação colectiva. Pode o mundo estar a perder o pé que as televisões e muitos jornais preferem dar relevo a tricas domésticas sem qualquer importância.

Transcrevo breves excertos do que acabo de ler (e, para o efeito, nem presto muita atenção ao facto de poderem ou não ser os russos a estarem por detrás desta monumental fuga de informação sensível ou que a actuação da CIA aqui referida tenha acontecido no período Obama -- e não presto muita atenção porque acho que o problema é, na verdade, tão mais grave quanto, neste momento, escapa ao controlo de qualquer organização):


Microsoft, Samsung e Apple investigam revelações da WikiLeaks


A WikiLeaks revelou na passada terça-feira mais de 8000 documentos confidenciais da CIA. Nos mesmos, são explicadas várias táticas de espionagem e hacking (pirataria informática) que a agência de segurança norte-americana utiliza. Entre as alegações, foi destacada por todo o mundo a possível capacidade de a CIA conseguir iludir a segurança de smartphones e televisões para efeitos de espionagem.

A Samsung também reagiu, mas com declarações mais curtas. De acordo com a WikiLeaks, nos mais de 8000 documentos divulgados, a marca poderia ter as suas televisões, mais concretamente a série F8000, de acordo com a BBC, a serem usadas para espionagem através dos microfones do aparelho.



FBI's James Comey: 'There is no such thing as absolute privacy in America'


FBI director’s assessment deepened privacy concerns raised by the details of CIA tools to hack consumer electronics for espionage published by WikiLeaks

“All of us have a reasonable expectation of privacy in our homes, in our cars, and in our devices. But it also means with good reason, in court, government through law enforcement can invade our private spaces,” Comey said at the conference on Wednesday. “Even our memories aren’t private. Any of us can be compelled to say what we saw … In appropriate circumstances, a judge can compel any of us to testify in court on those private communications.”

  • CIA hackers targeted smartphones and computers.
  • The Center for Cyber Intelligence, based at the CIA headquarters in Langley, Virginia, has a second covert base in the US consulate in Frankfurt which covers Europe, the Middle East and Africa.
  • A programme called Weeping Angel describes how to attack a Samsung F8000 TV set so that it appears to be off but can still be used for monitoring.


A CIA attack system called Fine Dining provides 24 decoy applications for CIA spies to use. To witnesses, the spy appears to be running a programme showing videos, presenting slides, playing a computer game, or even running a fake virus scanner. But while the decoy application is on the screen, the system is automatically infected and ransacked


WikiLeaks publishes massive trove of CIA spying files in 'Vault 7' release



"'Year Zero' introduces the scope and direction of the CIA's global covert hacking program, its malware arsenal and dozens of "zero day" weaponized exploits against a wide range of U.S. and European company products, include Apple's iPhone, Google's Android and Microsoft's Windows and even Samsung TVs, which are turned into covert microphones," the organisation said in a release.


...................

ALERT! 

Wikileaks claims CIA HACKS TVs & Phones WORLDWIDE



Este é o pouco recomendável mundo novo que habitamos.

.............

Há um lado intrinsecamente transgressor em tudo isto, uma voragem fora de controlo, uma coisa que junta a criatividade com o abuso, a genialidade com a loucura e o aventureirismo com o disparate puro e duro.

E eu, face a tudo isso, se não me levam a mal, prefiro ver coisas como esta aqui abaixo.
Belas, divertidas e inócuas.


___________

Um dia feliz para todos. 
Apesar de tudo.

....................................

Sem comentários: